terça-feira, 24 de abril de 2012

TEORIAS DE PIAGET E VYGOTSKY


Críticas e Implicações Educativas

Jean Piaget (1896-1980) foi um dos investigadores mais influentes do séc. 20 na área da psicologia do desenvolvimento. Piaget acreditava que o que distingue o ser humano dos outros animais é a sua capacidade de ter um pensamento simbólico e abstrato.
·    Piaget acreditava que a maturação biológica estabelece as pré-condições para o desenvolvimento cognitivo. As mudanças mais significativas são mudanças qualitativas (em gênero) e não qualitativas (em quantidade).
 ·    Existem 2 aspectos principais nesta teoria:
1. O processo de conhecer e
2. Os estágios pelos quais nós passamos à medida que adquirimos essa habilidade.
A formação de Piaget como biólogo influenciou ambos os aspectos desta teoria.
O comportamento é controlado através de organizações mentais denominadas “esquemas”, que o indivíduo utiliza para representar o mundo e para designar as ações.
·    Essa adaptação é guiada por uma orientação biológica para obter o balanço entre esses esquemas e o ambiente em que está. (equilibração). Assim, estabelecer um desequilíbrio é a motivação primária para alterar as estruturas mentais do indivíduo.
·    Piaget descreveu 2 processos utilizados pelo sujeito na sua tentativa de adaptação:
•  assimilação e •  acomodação.
Estes 2 processos são utilizados ao longo da vida à medida que a pessoa se vai progressivamente adaptando ao ambiente de uma forma mais complexa. À medida que os esquemas se vão tornando mais complexos (i.e., responsáveis por comportamentos mais complexos) eles são estruturas “terminais” e à medida que as estruturas de uma pessoa se vão tornando mais complexas, elas são organizadas também de forma mais hierarquizada. (i.e., do geral para o específico).
O que é conhecimento para Piaget?
•    Conhecimento Físico
–    Conhecer os atributos dos objetos
–    Concreto e observável
•    Conhecimento Lógico-matemático
–    Construção mental de relações
•    Conhecimento Social
O que é pensamento para Piaget?
•    De acordo com Piaget, o desenvolvimento cognitivo consiste em adaptações às novas observações e experiência.
•    A adaptação toma duas formas:
–    Assimilação
–    Acomodação
Teorias de Piaget sobre desenvolvimento cognitivo
•     Organização e adaptação
–     Organização: à medida que aumenta a maturação da criança, elas organizam padrões físicos ou esquemas mentais em sistemas mais complexos.
–      Adaptação: capacidade de adaptar as suas estruturas mentais ou comportamento para se adaptar às exigências do meio.
•     Assimilação e acomodação
–      Assimilação: moldar novas informações para encaixar nos esquemas existentes.
–      Acomodação: mudança nos esquemas existentes pela alteração de antigas formas de pensar ou agir.
•     Processo desenvolvimental
–      Equilibração: tendência para manter as estruturas cognitivas em equilíbrio.
Estágios de desenvolvimento:
•     Estágio sensório-motor (do nascimento aos 2/3 anos) - a criança desenvolve um conjunto de "esquemas de ação" sobre o objeto, que lhe permitem construir um conhecimento físico da realidade. Nesta etapa desenvolve o conceito de permanência do objeto, constrói esquemas sensório-motores e é capaz de fazer imitações, construindo representações mentais cada vez mais complexas
•     Estágio pré-operatório (ou intuitivo) (dos 2/3 aos 6/7 anos) - a criança inicia a construção da relação causa e efeito, bem como das simbolizações. É a chamada idade dos porquês e do faz-de-conta.
•     Estágio operatório-concreto (dos 6/7 aos 10/11 anos) - a criança começa a construir conceitos, através de estruturas lógicas, consolida a conservação de quantidade e constrói o conceito de número. Seu pensamento apesar de lógico, ainda está preso aos conceitos concretos, não fazendo ainda abstrações.
•     Estágio operatório-formal (dos 10/11 aos 15/16 anos) - fase em que o adolescente constrói o pensamento abstrato, conceptual, conseguindo ter em conta as hipóteses possíveis, os diferentes pontos de vista e sendo capaz de pensar cientificamente.


Críticas a teoria de Piaget
•     Preocupações metodológicas nas pesquisas
–      As tarefas apresentadas por Piaget são muito complexas
–      Requerem aptidões verbais
–      Natureza subjetiva das entrevistas clínicas
•     Preocupações acerca da natureza do desenvolvimento
–      Mudanças qualitativas?
–      Universalidade?
–      Influências culturais?
•     Subestimou a importância do conhecimento
•     Subestimou as capacidades das crianças
•     Subestimou o impacto da CULTURA:
–      As tarefas de Piaget têm uma base cultural
–      Escolaridade e literacia afeta os níveis de desenvolvimento
–      Pensamento formal não é universal
Implicações na educação
•     3 Princípios da teoria de Piaget
–      Aprendizagem por descoberta
–      Prontidão para a aprendizagem
–      Diferenças individuais
•     Piaget acreditava que as crianças só aprendiam através da sua ação sobre o ambiente
•     Abordagem construtivista
•     Facilitar em vez de direcionar a aprendizagem,
•     Considerar os conhecimentos da criança e o seu nível de pensamento
•     Avaliação contínua
•     Promoção da saúde intelectual dos estudantes
•     Tornar a sala de aula num espaço de exploração e descoberta


 Lev Vygotsky desenvolveu a teoria sociocultural do desenvolvimento cognitivo.
·    A sua teoria tem raízes na teoria marxista do materialismo dialética, ou seja, que as mudanças históricas na sociedade e a vida material produzem mudanças na natureza humana.
·    Vygotsky abordou o desenvolvimento cognitivo por um processo de orientação. Em vez de olhar para o final do processo de desenvolvimento, ele debruçou-se sobre o processo em si e analisou a participação do sujeito nas atividades sociais.
·    Ele propôs que o desenvolvimento não precede a socialização. Ao invés, as estruturas sociais e as relações sociais levam ao desenvolvimento das funções mentais.
·    Ele acreditava que a aprendizagem na criança podia ocorrer através do jogo, da brincadeira, da instrução formal ou do trabalho entre um aprendiz e um aprendiz mais experiente.
·    O processo básico pelo qual isto ocorre é a mediação (a ligação entre duas estruturas, uma social e uma pessoalmente construída, através de instrumentos ou sinais). Quando os signos culturais vão sendo internalizados pelo sujeito é quando os humanos adquirem a capacidade de uma ordem de pensamento mais elevada.
•      Ao contrário da imagem de Piaget em que o indivíduo constrói a compreensão do mundo, o conhecimento sozinho, Vygostky via o desenvolvimento cognitivo como dependendo mais das interacções com as pessoas e com os instrumentos do mundo da criança.
•      Esses instrumentos são reais: canetas, papel, computadores; ou símbolos: linguagem, sistemas matemáticos, signos.
·    Um pressuposto básico de Vygotsky é a de que durante o curso do desenvolvimento, tudo aparece duas vezes:
•      1º a criança entra em contacto com o ambiente social, o que ocorre ao nível interpessoal.  
•      Depois a criança entra em contacto com ela própria, num nível intrapessoal.


Teoria de Vygotsky do Desenvolvimento Cognitivo
  Vygostsky sublinhou as influências socioculturais no desenvolvimento cognitivo da criança:
- O desenvolvimento não pode ser separado do contexto social
- A cultura afeta a forma como pensamos e o que pensamos
- Cada cultura tem o seu próprio impacto
- O conhecimento depende da experiência social
·        A criança desenvolve representações mentais do mundo através da cultura e da linguagem.
·        Os adultos têm um importante papel no desenvolvimento através da orientação que dão e por ensinarem
·        Zona de Desenvolvimento Proximal (ZDP) – intervalo entre a resolução de problemas assistida e individual.
Vygotsky – Implicações na Educação
     Participação ativa do sujeito e aceitação das diferenças individuais
•         Descoberta assistida vs. Descoberta independente (Piaget)
•         Jogo do faz de conta é o contexto ideal para promover o desenvolvimento cognitivo.
•         Promove aprendizagem cooperativa
•         Atividades entre estudantes de diferentes níveis competências
•         Acompanhamento e utilização da ZDP da criança
•         Utilizar os pares com mais competências como professores
•         Monitorização e encorajamento da linguagem/discurso interior
•         A instrução em contextos significativos
•         Transformação da sala de aula

Desafios a teoria
•         A comunicação verbal pode não ser a única forma pela qual o pensamento se desenvolve.
•         Os educadores podem orientar as crianças em diferentes formas, trans-culturalmente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário